Can you see me?



Home Mensagem Meus escritos Sobre qql Theme

20 Jun 2014, Fri (33983)
via n-o-v-o-h-e-r-o-i
fonte lunadluz

19 Jun 2014, Thu (14125)
via palavrisses
fonte transcurar
"Sem ressentimentos, mas o amor também morre, meu amor; e a morte também ama, minha morte. E é no elo desse duelo desesperado que a gente decide se quer continuar fraco no amor ou se entregar forte até a morte. Tanto faz! Amar ou morrer é um pouco igual. É poder ser sincero e aceitar que nunca seremos para sempre."
Eu me chamo Antônio  (via palavrisses)

19 Jun 2014, Thu (15282)
via palavrisses
fonte ofegar
"Moça, olha só o que eu te escrevi: É preciso força pra sonhar e perceber que a estrada vai além do que se vê. Sei que a tua solidão lhe dói e que é difícil ser feliz. Mais do que somos todos nós, você supõe o céu. Sei que o vento que entortou a flor passou também por nosso lar e foi você quem desviou com golpes de pincel."
Los Hermanos, em Além do que se vê. (via palavrisses)

14 Jun 2014, Sat (11467)
via quotes-de-series
fonte umbrais

14 Jun 2014, Sat (513)
via p-r-e-s-u-m-o
fonte t-a-q-u-i-c-a-r-d-i-a
"Então, quando bate a ansiedade e meu coração taquicardíaco começa a doer, ponho a mão nele e digo a mim mesma: “Obrigada por, pelo menos, poder sentir que não estou sozinha”. Porque eu não perdi uma estação, eu perdi a mim mesma e agora me sinto como um prédio que foi demolido e está sendo reconstruído, tijolo a tijolo novamente. E esse processo é muito difícil, mas acho também a experiência mais bonita que uma pessoa possa vivenciar. Toda reforma, é para fazer melhoras e, algumas coisas, por não poderem ser recuperadas, terão de ser substituídas."
Marla de Queiroz.

7 Jun 2014, Sat (3900)
via defensor
fonte recomendar
"Minha mãe acha que é um traço falho do meu caráter, os amigos definem como fraqueza, a comunidade psíquica vê isso que eu tenho como uma espécie de colecionismo afetivo, uma doença. Gosto de chamar de Síndrome de Dom Quixote. Uma espécie de bloqueio que me impede de qualquer ascensão pessoal e profissional. Por mais que eu trabalhe, por mais que eu me ache bom no que faço, e por mais que as pessoas endossem isso, há sempre uma voz em mim. E não é humildade. É um trauma, dos grandes."
Gabito Nunes.  (via defensor)

3 Jun 2014, Tue (12169)
via alentador
fonte amografias-deactivated20130906
"Às vezes me lembro dele. Sem rancor, sem saudade, sem tristeza, Sem nenhum sentimento especial a não ser a certeza de que, afinal, o tempo passou. Nunca mais o vi, depois que foi embora. Nunca nos escrevemos. Não havia mesmo o que dizer. Ou havia? Ah, como não sei responder às minhas próprias perguntas! É possível que, no fundo, sempre restem algumas coisas para serem ditas. É possível também que o afastamento total só aconteça quando não mais restam essas coisas e a gente continua a buscar, a investigar - e principalmente a fingir. Fingir que encontra. Acho que, se tornasse a vê-lo, custaria a reconhecê-lo."
Caio Fernando Abreu. (via alentador)

3 Jun 2014, Tue (268)
via overdose-de-textos
fonte overdose-de-textos
"E nada aconteceu. Eu meio que sabia onde as coisas iam dar – foi quase, mas não deram. Não deu. Não dei. Valeu a tentativa, o empenho, o interesse. Eu não estava prestando muita atenção, mas posso sentir em algum lugar aqui dentro de mim que foi bonito. A gente ainda vai se falar por aí, essa não é a conversa final."
Gabito Nunes (via overdose-de-textos)

3 Jun 2014, Tue (761)
via incolumo
fonte incolumo
"Que clichê horroroso. Não existe isso de momento. Um momento só é um momento digno de nota quando referenciado em todos os instantes significativos que sucederam antes de chegar a sua hora. E também há os momentos subsequentes. Ou seja, é ilusão achar que esse troço gostoso que poderia estar acontecendo entre nós lá em cima, agora às 23:37, seria apenas fruto isolado do agora e não um ato cheio de respostas e promessas. Eu não quero mais viver momentos, coisas sem significados. Não quero esquecer o passado e nem descartar o futuro. Ando sofrendo de agorafobia. Me deixa ir pra casa, por favor."
Gabito Nunes (via incolumo)

3 Jun 2014, Tue (9447)
via ga-bi-to
fonte ga-bi-to
"Não, não é fácil. Primeiro você precisa saber o que quer, e depois assumir pra você mesmo que é isso que você quer, e essa não é a estória toda, não é nem metade do caminho e já dá uma vontade de desistir e fingir não querer porra nenhuma. Mesmo com tudo organizado em mente, você ainda precisa correr atrás do que afinal escolheu. Essa é a parte mais difícil. Conseguir as coisas. Querer coisas é muito bom, mas qualquer um quer."
Gabito Nunes. (via ga-bi-to)
1
Theme